O que cada um de nós deve ler...

Para uma relação viva do leitor com a literatura universal é sobretudo importante que ele se conheça a si próprio e, consequentemente, que conheça as obras que agem sobre ele num modo particular, evitando seguir um qualquer esquema ou programa cultural. A via que ele tem de percorrer é aquela do amor, não aquela do dever. O facto de nos obrigarmos a ler uma obra-prima só porque é celebérrima e nos envergonhamos de ainda não a conhecermos seria um grave erro. Cada um de nós deve começar a ler, conhecer e amar, aquilo que lhe suscita espontaneamente essa vontade.
Herman Hesse in Uma biblioteca da literatura universal, editora Cavalo de Ferro

1 comentário:

Rê Michelotti disse...

Partilho de teus pensamentos... De fato se deve começar por leituras que nos sejam leves ou que naturalmente nos convide a continuar. Tem de ser agradável e interessante. Ler apenas para não estar fora da lista dos que já leram isso ou aquilo não faz ninguém ler por prazer... ler por que gosta! Sempre digo a meus alunos: Comecem com um pequeno texto e depois vão buscando um outra aqui e alí... Em pouco tempo estarão a devorar livros e mais livros.
Ótima postagem!